SOPERJ - Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro

Esqueci meu login ou senha

Imprimir

*CAMINHADA PELA CARDIOPATIA CONGÊNITA

 

 

Caminhada pela Cardiopatia Congênita

 

No próximo domingo, dia 9 de junho, acontecerá a caminhada pela Cardiopatia Congênita - Namore Esta Ideia - às 9h da manhã. O ponto de partida será em frente ao hotel Copacabana Palace, na Zona Sul. O evento é organizado pelo Departamento de Cardiologia Pediátrica da SOPERJ, presidido pela Dra. Talita Nolasco Loureiro, e tem o apoio de pediatras e familiares de crianças com cardiopatias.

O evento tem como objetivo enfatizar a importância dos exames de pré-natais como: Ultrassom morfológico; Ecocardiograma Fetal (a partir da vigésima semana de gestação) e o Teste do Coraçãozinho (após o nascimento).  

A caminhada também busca enfatizar: a necessidade do fortalecimento das unidades hospitalares existentes; a criação de novos serviços para diagnóstico e o tratamento especializado para este grupo de pacientes; reforçar a importância do atendimento ambulatorial, internações e realização de cateterismos cardíacose ou cirurgias cardíacas pediátricas.  

 

12 de junho: Dia de Conscientização

 

O dia 12 de junho marca o Dia da Conscientização das Cardiopatias Congênitas. De acordo com Departamento de Cardiologia Pediátrica da SOPERJ, uma em cada cem crianças terá Cardiopatia Congênita. A doença é a terceira maior causa de morte de bebês antes de completar 30 dias de vida.  

A presidente do Departamento explica que a Cardiopatia Congênita é uma doença genética e diagnosticada já no intra-útero. Ela destaca ainda que o acompanhamento é feito por toda a vida e por diversos especialistas. “A criança com cardiopatia será acompanhada desde a barriga pelo obstetra e o ultrassonografista. Após o nascimento, além do cardiopediatra, também fazem parte do atendimento os médicos intensivista, cirurgião cardíaco e o hemodinamicista.”

Segundo a médica, é importantíssimo um elo entre essas especialidades. O acompanhamento abrange as três esferas de atendimento (primário, secundário e terciário, o mais complexo). Para Dra. Talita é preciso que tudo esteja interligado, pois uma área depende da outra para proporcionar o melhor atendimento a esses pacientes. “Não é um trabalho individual. É isso, também, que queremos transmitir na nossa caminhada. Um depende do outro. Precisamos chamar a atenção das pessoas e das autoridades para a doença, mostrando que não é um problema infrequente. Os números são significativos”, finalizou a médica.

 

 

 

Caminhos da ORL Caminhos da ORL

Mapa do Site

SOPERJ - R. Assembléia, 10 Sl. 1812, Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20011-901 - (21) 2531.3313

Genesis Network