SOPERJ - Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro

Esqueci meu login ou senha

Imprimir

Hipovitaminose A - Problema de saúde pública

 

 

No Brasil, inquéritos nutricionais realizados em diversas regiões demonstram que a deficiência de vitamina A (DVA) é um problema com magnitude de saúde pública e vem sendo registrada na população pediátrica de várias regiões do país. A Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher (PNDS – 2006) traçou o perfil da população infantil abaixo dos 5 anos e foram observados níveis inadequados de vitamina A em 17,4% dessas crianças, sobretudo na região Nordeste (19%) e região Sudeste (21,6%) do país.  Estes dados, por si só, já demonstram que a DVA parece independer do mapa econômico brasileiro.

A atenção dada pela saúde pública à DVA até meados de 1980 se concentrava basicamente na importância para a visão. Na atualidade, sabe-se que a vitamina A exerce suas funções também na diferenciação celular de vários tecidos e órgãos, auxilia na resposta imunitária, além de exercer importante papel na redução da mortalidade e morbidade, principalmente por doenças infecciosas. Evidências científicas mostram que a suplementação adequada da vitamina A em crianças entre 6-59 meses de idade, é capaz de reduzir a mortalidade global em 24%, a mortalidade por diarreia em 28% e a mortalidade global em crianças HIV positivo, em 45%. Considera-se assim que o efeito da vitamina A é duplo, não somente reduzindo a gravidade das doenças e salvando vidas, mas também diminuindo a demanda de atendimentos nos serviços de saúde do país, na maioria das vezes, já sobrecarregados.

Com base no PNDS-2006 e nas recomendações da OMS, que ressalta a importância da suplementação profilática da vitamina A, sempre que a prevalëncia de DVA for > 20%,  foi instituído no Brasil, o Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A, em 2005. Este programa implementado para crianças entre 6 e 59 meses, bem como para puérperas no pós-parto imediato, tem se mostrado como medida efetiva, a curto prazo, no controle da DVA, além de exercer papel promissor na diminuição da mortalidade e morbidade.

 

 

Quando inicialmente implementado, o referido programa contemplava 2052 municípios brasileiros, incluindo na região sudeste, algumas áreas de Minas Gerais, como os Vales do Jequitinhonha e do Mucuri. Com a recente ampliação do projeto, 24 municípios do Rio de Janeiro constam como participantes do programa, o que representa uma possível cobertura de 33,3% da totalidade de municípios do estado.

O comitê de Nutrologia da SOPERJ defende a importância das medidas de intervenção adotadas no Brasil como forma de prevenção e/ou redução da DVA, bem como ressalta o valor da implementação de um programa de orientação populacional a cerca da necessidade do consumo de alimentos fonte de vitamina A de origem animal, como o óleo do fígado de peixe, derivados do leite, como queijo e manteiga , ou de origem vegetal (folhas verde escura, frutos amarelos e raízes de cor laranja), além de enfatizar que a melhor fonte de vitamina A para o lactente é o leite materno.

 

Referências Bibliográficas:

  1. Brasil. Ministério da Saúde. Boletim carências nutricionais: Deficiência de Vitamina A-DVA. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.
  2. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual de condutas gerais do Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2013.

 

  1. KONSTANTYNER, T. ; WARKENTIN, S. ; TADDEI, J. A. A. C. . Prevalence and determinants of vitamin A deficiency among Brazilian children under two years from the 2006 National Demographic Health Survey. Food and Nutrition Bulletin, v. 35, p. 422-430, 2014.  

 

  1. Ramalho et al. Hipovitaminose A no Brasil: um problema de saúde pública. Rev Panam Salud Publica/ Pan Am J Public Health, 12(2), 2002.
  2. Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher – PNDS 2006: dimensões do processo reprodutivo e da saúde da criança/ Ministério da Saúde, Centro Brasileiro de Análise e Planejamento. – Brasília: Ministério da Saúde, 2009.

 

UNICEF. UNICEF Global Databases. Nutrition: vitamin A supplementation. http://data.unicef.org/nutrition/vitamin-a; October, 2014.

 

Caminhos da ORL

Mapa do Site

SOPERJ - R. Assembléia, 10 Sl. 1812, Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20011-901 - (21) 2531.3313

Genesis Network